quarta-feira, 19 de novembro de 2014

A bondade está em todo o lado!

Hoje fui dar uma entrevista na Rádio Sim! E diga-se de passagem que se tivesse de escolher qual a entrevista onde me fizeram perguntas mais pertinentes e belivadoras, não poderia deixar de escolher esta entrevista.

Foi uma honra e um prazer estar 1 hora à conversa com o Carlos, que depois de já ter lido e se informado acerca de mim, é sem dúvida um belivador.

Falei da minha vida de trocas, do meu Belivro, mas mais do que isso, dos valores do projecto, do que acho que é o Believe e um olhar belivador, o que são as trocas para mim, o motivo porque as faço e o que me move, num acreditar de um futuro mais azul e positivo. Sem dúvida, foi deveras inspirador, dar entrevistas com conteúdo e sumo, daquelas experiências que nos põe a barriga com borboletas azuis! :)

Nessa entrevista disse diversas coisas que me passam pela alma, sobretudo, que não acredito em trocas, como também aqui já referi... mas mais do que isso, acredito na bondade do ser humano, na partilha, na ajuda e no espírito comunitário, que sem dúvida deve começar na nossa casa, no nosso prédio, na nossa comunidade, na nossa família e nos nossos amigos. Nem sempre é fácil! Às vezes é bem mais fácil "dar-mo-nos" ao outro, ao desconhecido, aos sem abrigos e a instituições de solidariedade social e depois não conseguirmos fazer isso com o nosso pai, a nossa mãe ou o nosso irmão. A vida é mesmo assim, uma surpresa!

E por falar em surpresas, depois da entrevista fui para casa! Ao entrar no prédio, encontro uma vizinha minha, filha de um vizinho meu, daquele dos tempos em que os meus avós ainda viviam na minha casa. E ela disse-me: "Andresa, trouxemos umas coisas da terra para ti, batatinhas e cebolas e assim." Disse-me isso com um grande sorriso de orelha a orelha e eu fiquei sem jeito nenhum. Primeiro porque não é muito normal numa zona como os arredores de Lisboa, na zona suburbana os vizinhos serem tão prestáveis e amorosos, depois porque sempre me dei bem com os meus vizinhos, mas daí a me darem comida, vai um grande passo! E fiquei feliz! Verdadeiramente feliz! Como é bom no nosso prédio e no nosso bairro, recebermos bens alimentares, partilharmos e sermos mais felizes! É este o mundo em que acredito... numa aldeia, numa cidade ou mesmo num país, que todos dizem que está em crise!

Continuo a belivar... e muito! *

Ouvir tudo aqui!

4 comentários:

Obrigada pelo seu contacto! Responderei o mais breve possível.