segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Comprei um carro por 1 €

Ora bem... Já estou farta de dizer que quero vender o meu carro, que é novinho em folha (apesar de já ter 2 anos e muitos kilómetros) para não ter de continuar a pagar as mensalidades. Porque já estou mesmo a ver que se não conseguir arranjar o dinheiro mensal para as prestações do carro ou se não o conseguir vender, terei mesmo é de ir trabalhar para o pagar... e como trabalhar ainda não está dentro dos meus planos, tenho mesmo de arranjar uma solução até ao final do ano!!!...

Vai daí, o melhor será mesmo vender o carro! Mas se julgam que vou andar sempre a pé ou que vou andar de bicicleta daqui até à Conchichina (se bem que tenho de começar mesmo a andar mais de bicicleta), estão muito enganados!!! Pois comprei um carro por 1€!

É um Renault Twingo e tem mais de 11 anos, mas não me importo nada com isso, porque na verdade ele é lindo, tem um tecto que dá para ver as estrelas e é AZUL! E isso é um pormenor muitíssimo importante!

Agora fora de brincadeiras! Este meu Twingo é revolucionário, porque apesar de gastar gasolina como todos os outros carros, desloca-se a HIDROGÉNIO! E por isso, é totalmente ecológico e muito mais poupado! Só para terem uma ideia ele em vez de deitar aquele fumo horroroso do tubo de escape, deita vapor de água. Não é fantástico!?!?!?

Ora comprei este belo exemplar, único em Portugal e que foi feito em tese de Doutoramento pela empresa Tecnoveritas (ver mais http://www.tecnoveritas.pt/pt/) para ver se um dia mais tarde me torno totalmente sustentável ao nível da minha deslocação. Para isso, preciso de 3 coisas:
- bate-chapas, para me arranjar o carro, uma vez que ele tinha sido acidentado e não podia andar (mas já arranjei e já está a ser arranjado)
- peças para substituir as que estavam estragadas (mas também já arranjei)
- parceiros para me ajudarem na homologação (isso é que me falta, pessoal que queira ajudar a homologar o carro e a ajudar no design e também na possibilidade de haver bombas de hidrogénio por aí)

Bem, mas porque quero este carro maravilhoso!??! Bem, por muitos motivos, mas essencialmente porque me quero tornar sustentável e mais ecológica e mais poupada e depois, porque eu adorava (quando não pagasse nada por combustível) tornar o meu carro num carro de boleias à troca. Ou seja, eu dava uma boleia e em troca o pessoal que a usufruisse me dava alguma coisa à troca! Era engraçado não era? Até podia fazer um site a dizer as minhas movimentações para dar boleias por aí!

Bem... por enquanto, vou sonhando em vender o meu carro e pedindo parcerias para fazer deste carro um sonho possível!!! http://www.slideshare.net/BelieveinPortugal/believe-be-car

17 comentários:

  1. Há lá coisas:)
    Durante anos tive um Twingo quase azul... Comprei-o quando saiu em Portugal. Assim que o vi numa revista, fiquei encantado por esse carro. No início toda a gente parava para olhar, como se fosse a conduzir uma nave alienígena:)
    À cerca de 1 ano atrás, com muita pena desfiz-me dele, pois estava já muito desgasto. Antes disso, tive a intenção de o converter para hidrogénio, mas nunca cheguei a fazê-lo. O projecto que tinha em mente, não necessitava de armazenar o hidrogénio, pois era produzido em tempo real. A energia eléctrica necessária para o funcionamento do hidrogenador é fornecida pelo próprio alternador do veículo. No Youtube vê-se muita gente a desenvolver este tipo de experiências, mas infelizmente os engenheiros e cientistas regem-se por leis que eles pensam ser insuperáveis(:
    A meu ver não devia haver leis na ciência, mas apenas mente aberta e experimentação. Devido a este tipo de mentalidade, encontrei muita resistência e desisti do projecto, pelo menos temporariamente... Veja um exemplo português: http://youtu.be/10dmWQk_IwM
    Procure no Youtube por "HHO" e "Carro a água". Verá que nenhum deles armazena o hidrogénio.
    Existem mais formas de energia gratuita, mas esta é a única que pode ser imediatamente aplicada em qualquer veículo. É necessário reunir um grupo de técnicos de mente aberta para avançar com esse projecto.
    Não concordo com o armazenamento do hidrogénio, porque alguém pode tirar proveito lucrativo, ou seja, vende-lo a preços proibitivos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Paulo!
      Grandes "coincidências" ocorrem nas nossas vidas, não é mesmo!?!?! Eheeheh...
      Pois, vou ver melhor isso que me diz e vou encaminhar para a "equipa técnica" que me está a ajudar... assim, pode ser que melhoremos a coisa!!!
      Muito grata e besito para si*

      Eliminar
    2. olá boa tarde! encontrei o teu blog por acaso e vi tinhas comprado um carro por 1 euro. gostaria de saber como é k esse negócio foi feito? Pois pretendo vender o meu e comprar outro, mas tou como tu...o dinheiro está bastante escasso.

      Eliminar
  2. Olá Paulo e Andresa,

    Embora o video mostre uma experiência real bem sucedida, a energia primária utilizada não é o hidrogénio mas sim a carga duma bateria que fabrica o hidrogénio. Fazer um carro desses não tem nada de complicado, basta arranjar um depósito de água e uma colecção de baterias comparáveis às de um carro eléctrico. O preço de andar com um carro desses não é obviamente o da água mas sim o da electricidade para carregar as baterias, e o das próprias baterias. Não se trata de uma conspiração, funciona mas não é prático e não é grátis.

    No projecto da Andresa, dependendo do investimento a energia eléctrica pode ser produzida a partir de fontes renováveis para a produção do hidrogénio, seja ele produzido pelo próprio utilizador ou por uma estação de abastecimento. A utilização da energia nocturna dos parques eólicos que está a ser desperdiçada podia, uma vez convertida em hidrogénio, ser transferida para o sector automóvel com redução significativa das importações.

    Abraços

    Miguel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto, também seria uma boa solução, mas sou teimoso por natureza e insisto em que o veículo deve criar a sua própria energia. Na verdade, ainda não vi nenhuma equipa de engenheiros fazerem experiências para demonstrar se estou certo ou errado, apenas se referem a leis da termodinâmica, etc. Tenho saudades de génios como Edison e Tesla, não havia limites naquelas mentes. Edison idealizava algo e experimentava até à exaustão. Tesla idealizava, projectava e experimentava tudo na sua mente. Quando construía os seus inventos, funcionavam bem à primeira. O Mundo necessita de cientistas desta categoria.
      O problema de armazenar o hidrogénio é, como já disse antes, alguém monopolizar a venda do mesmo e continuarmos a pagar caro pelo combustível. Por isso, é imperativo que o veículo produza a energia necessária ao seu desempenho! Eu acredito que é possível, nem que tenha ser eu próprio a demonstrá-lo.
      Fiquem bem!

      Eliminar
    2. ...pois eu bem que gostava de uma engenhoca dessas em versão auto... se quiser experimentar, esteja à vontade que eu alinho! ;)

      Eliminar
    3. Paulo, o que tu queres é um movimento perpétuo. Ou seja, obter qualquer coisa a troco de nada. Obter movimento gerando a energia para ele através do próprio movimento. Fazer com que o resultado seja a própria causa.

      Isso é impossível. Na natureza, não há almoços de graça. Sempre que fazes alguma coisa perdes energia de uma forma que nunca mais pode ser recuperada. É como se fosse uma espécie de imposto, em que parte da energia desaparece para sempre.

      Podes ser tão teimoso quanto quiseres que a Natureza não te vai fazer um favor especial. Muita gente se arruinou por não saber que o que estava a tentar conseguir era um movimento perpétuo, e portanto uma impossibilidade. É como querer que as pedras caiam para cima. Se há uma conspiração, é da própria Natureza.

      No que respeita ao hidrogénio, a energia que se gasta para produzi-lo é muito mai que aquela que é produzida pela combustão do hidrogénio.

      Eliminar
    4. Grata pela sua opinião Baco. Mas há uns tempos vi um filme que falava da energia gratuita para todos... só não encontro o link para lhe enviar... :(
      Besito para si *

      Eliminar
    5. Tocando aqui na parte da energia à borla, a energia eólica apenas precisa do investimento numa torre e pás, após isso é só preciso vento, dái se escolherem serras e montanhas propícias a ventos constantes.
      Ligando isto a um carro eléctrico, ou, fazendo hidrólise da água e armazenando o hidrogeneo deve ficar entre aspas à borla, correcto?

      Eliminar
  3. ...ainda estou a ver se entendo o conceito deste teu blog e do teu "desafio" de "viver á troca" e do Believe :D

    ...parece-me muito interessante , mas ainda não li o suficiente ;) , por isso se calhar é que ainda não "entendi" , eheheh...

    seja como for , boa sorte , no que poder ajudar , estou disponível... :D

    ajb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ajb!
      O melhor é começar a ler pelo início, já que o meu projecto finaliza no dia 21.12.12... mas eu vou continuar a viver de trocas... ai pois vou! :)
      Bem haja!

      Eliminar
  4. Boas noites, a questão da electricidade deve-se prender com o se o alternador consegue carregar as baterias, que estão constantemente a fazer a hidrólise (se não me engano) da água, mas não sei quantas bateria serão precisas, nem se deverão ser baterias que suportem bastantes cargas e descargas, como por exemplo as conhecidas "thundersky".

    Quanto ao fazer hidrogeneo de água e armazenar (pelo menos em pouca quantidade) segue este vídeo.

    Venha a discussão saudável :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... pois, sabe... estas coisas técnicas eu não percebo muito, mas fale com o Miguel que está ali em cima nas mensagens que de certo poderão ter uma discussão saudável.
      Besoooo *

      Eliminar
    2. Esqueci-me do link, http://www.youtube.com/watch?v=cqjn3mup1So

      Vendo o vídeo veja o que acha Andresa, e dê-lhe forte no seu projecto ;)

      Eliminar
  5. Vejam o minuto 8m17s http://youtu.be/cqjn3mup1So?t=8m17s assumindo que o narrador do vídeo diz está correcto, ele afirma, "running on two car batteries, it will make about 5 liters per minute" agora tornando isto para o consumo de um carro parece-me chegar e sobrar?

    Mas é pena não haver dados de quanto incrementará o consumo do carro convertido para hidrógeneo em relação a um a gasolina :(

    ResponderEliminar

Obrigada pelo seu contacto! Responderei o mais breve possível.