sábado, 2 de junho de 2012

Sou uma carochinha!

Hoje o dia foi premiado por uma troca altamente... Outro dia, antes de vir para o Porto, tinha visto no Troco 1 hora, uma senhora a pedir 1h de trabalho num restaurante dando à troca uma refeição e no Porto!!! Fiquei ao rubro! Queria uma refeição diferente e estava no Porto. A minha proposta era trabalhar uma manhã à troca de 2 ou 3 refeições, para convidar a minha afilhada e uma amiga dela, a almoçar fora. E assim foi. Entre as 11h e as 14h30 estive a trabalhar no restaurante "O Oriente no Porto" (ver mais em https://www.facebook.com/oriente.porto) em troca de 3 refeições vegetarianas e muito boas! O menu consistia em chá de roibos, sopa de feijão mung, couve roxa estufada, arroz, seitam e para sobremesa mousse de alfarroba. Tudo estava delicioso, principalmente a mousse de alfarroba que tinha um ar de mousse de chocolate, mas com um sabor muito melhor! Mas já explico à frente o motivo de achar que estava tão boa! LooooL... Em troca dos 3 fabulosos menus, durante as minhas horinhas de trabalho, lavei loiça, fiz sumos naturais, varri a esplanada, fiz a mousse de alfarroba e limpei a loiça. 

E tenho 2 histórias caricatas para contar sobre as minhas tarefas. A primeira é sobre o varrer a esplanada... Consistia em simplesmente varrer as folhinhas e florinhas caídas das árvores para preparar as mesas do almoço. E lá estava eu feliz e contente a varrer, quando dou por mim, e vejo moedas no chão. Rapidamente as entrego à senhora do restaurante, ao que ela me respondeu que tinha varrido ontem o espaço e não tinha encontrado nada. "Como a vida é, eu que vivo de trocas a encontrar dinheiro", pensei eu. Mas mais giro foi quando lhe perguntei quanto dinheiro era. Ela respondeu-me: "11 cêntimos!" Tive de soltar uma gargalhada e explicar-lhe o porquê. Voltei a acabar de varrer e encontrei mais 1 cêntimo! Cómico: 11 cêntimos e depois 1 cêntimo. Isto há coisas...

A outra história é sobre a mousse de alfarroba... que estava deliciosa e parecia mesmo mousse de chocolate, mas com um sabor diferente, exótico, diria até. Estava eu a bater a mousse e no fim, levei à boca a colher que ia para lavar, lambendo de forma descontraída e prazeirosa o belo do bocadinho da mousse... e a senhora disse-me: "Ia-lhe dizer que nós, neste restaurante não provamos a comida." "Ui, pensei eu, já meti água. Realmente que me deu a mim de andar a "lamber" a colher como se estivesse na minha casa!?!!? Mas estava com tão bom aspecto que foi-me irresistível." E eu disse: "Tem razão, desculpe. Pois, isto é um restaurante, né?" E a senhora disse-me: "É um restaurante, mas este é especial, porque aqui não provamos a comida. Depois de a fazermos, ela tem de ser consagrada no altar, onde colocamos um bocadinho de cada comida que fizemos, recitamos um mantra e depois sim, pode ser digerida." :)

Tal ritual faz-se porque aquele restaurante pertence ao centro do Porto de Hare Krishna (ver mais em http://www.krishna.com/) e o que é facto é que eu não tinha a mínima ideia. Quando vi o pedido no Troco 1 hora, até achei que era um restaurante chinês, por causa do nome. :) Mas assim, foi muito mais interessante ser um restaurante "diferente", porque além de trocar o meu trabalho por uma refeição, além de colaborar com as tarefas do restaurante e aprender a fazer mousse de alfarroba, tive o privilégio de falar com a dona sobre a filosofia Hare Krishna. Ela explicou-me que a filosofia de base é "Uma vida simples numa consciência elevada." Explicou-me também a importância da meditação diária, da alimentação vegetariana e de que esta consciência deveria ser decidida por cada uma das pessoas e não por método de imposição. Gostei muito! Gostei mesmo! Quanto mais conheço filosofias de vida e religiões diferentes, mais considero que todos caminhamos para o mesmo, independentemente das ideologias ou dos rituais de cada grupo... Era tão fácil que todos facilmente comunicássemos como eu o fiz com a dona deste restaurante. Comunicassem e rissem, porque fartámos de nos rir durante a manhã! Foi mesmo bom!!!

No final do almoço, ficou prometido que da próxima vez que viesse ao Porto, em troca de trabalho comeria uma francesinha vegetariana com tofu e seitam, que a dona deste restaurante inventou... hummm... Já estou com água na boca! Eu adoro francesinhas e para dizer a verdade, apesar de adorar as genuínas, a carne de vaca anda a começar a por-me indisposta. Será que me estou a tornar vegan insconscientemente?! 

No fim do almoço, esta senhora ainda me ofereceu um livrinho de Hare Krishan que aproveitei para ler durante a minha tarde e de onde destaco uma frase: "A felicidade do homem é quando ele está no modo de bondade." (in "Krishna: o reservatório do prazer")

...

Para acabar o dia de forma completamente díspar... fui jantar a casa de umas amigas portuenses que conheço há mais de 11 anos (e adoro) e no fim, elas levaram-me a um bar/discoteca à beira mar! Bem... eu acho que já não saía para dançar há séculos... e sinceramente depois de um dia tão zen, acabar assim até que foi a modos, "estranho". Por isso, decidi ir até beira mar, sentindo a areia molhada da chuva recente nos meus pés e olhando para o horizonte no meio da neblina. Ao fundo, o som da discoteca dos anos 80, com a bela da musiquinha: http://www.youtube.com/watch?v=CS9OO0S5w2k

P.S. A vista da esplanada do restaurante era o máximo, mas as fotos ficaram muito desfocadas. Por isso, optei por colocar esta foto da parede pintada de azul, que encontrei numa das ruelas a caminho do "Oriente", com dois belos gatos a cantarolarem! Pode ser a minha Luna e o meu Poppey... Saudades! :)

6 comentários:

  1. Também já tenho troca combinada para poder ir almoçar com uma amiga :) Estou para conhecer a senhora e isto so me pôs mais entusiasmada!!!

    ResponderEliminar
  2. não provam a comida e consagram num altar???hummmm eu preferia que provassem. se estiver estragada a culpa é da deusa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lol... Então se quiser tem duas opções: ou não vai ou então, se realmente tiver o azar da comida estar estragada (o que duvido) pede o livro de reclamações e aí sim, pode dizer que foi da deusa! ;)

      Eliminar
  3. Esse ritual parece Wicca...
    A propósito de coincidências, estive ontem a ver com a família o filme "Yes Man", com o hilariante Jim Carrey, tem a haver com coincidências significativas. Como dizia o Herman José, “Let's look at the trailer”:
    http://youtu.be/uRv4CoXQoAQ

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) Eu já vi esse filme... e sim, é curioso! ;)

      Eliminar

Obrigada pelo seu contacto! Responderei o mais breve possível.